quinta-feira, 26 de maio de 2011

Postando email de Mãe! (FIV/FELV)

Olá,
Meu nome é Solange, atualmente tenho duas gatinhas com quase 2 anos . Branquinha mais nova 3 meses que a Juju. Ambas foram adotadas em 2009.

Juju em setembro e Branquinha em dezembro. Nessa  época tinha um casal de gatinhos com um ano.  A primeira veterinária me empurrou esse casal de gatos , Bentinho e Capitu. Já tinha 2 cachorros desde 2007 e em 2008 veio o casal de gatinhos , foram abandonados na rua. Fiquei com eles para não morrerem e depois tinha intenção de dá-los  para adoção. Entretanto, não tive coragem.

Essa veterinária infelizmente não me orientou como deveria. Isto é ,testá-los para FIV/FELV e PIF. Como também  indevidamente disse-me que não tinha o menor problema trazer mais 2 gatinhos.
Essa veterinária , Giselle SS, ficou com um irmão do  casal Bentinho e Capitu. Quando ele tinha 8 meses apareceu morto no banheiro.

Questionei-a muito sobre esse ocorrido , fui na internet consultar, ela veementemente negou que fosse alguma doença viral. Disse-me que como a mãe dela era muito negativa ,isso teria afetado o gato dela. Para ela o gato tinha morrido de “influência negativa” ou coisa parecida.

Resultado , em fevereiro de 2010 ,a gata Capitu apresentou os sintomas  do gato da Danielle Moreira, foi internada no Cad  e não resistiu.

Logo que terminou o Carnaval fiz exames de sangue , sorológicos, de imagem etc. Todos positivos para Felv, sendo que o Bentinho estava com um tumor no timo enorme, a traqueia desviada, possível linfoma no baço e intestinos.

Fiquei arrasada e muito revoltada com a veterinária.  A Juju e a Branquinha não precisavam ter sido contaminadas. Fui a 3 veterinários que me disseram que o protocolo adotado é testar sempre e nunca trazer ou introduzir outros gatos sem testar, primeiramente  novos gatos devem ficar separados para serem testados  e vacinados.

O Bentinho foi eutanasiado para evitar sofrer até o final da doença. Pesquisei bastante sobre eutanásia antes de entregá-lo . Ele foi anestesiado como fosse fazer uma cirurgia.

Aí, tinha a Branquinha e Juju.  Pelos exames o parênquima do baço ligeiramente alterado, linfonodos crescidos  nas mandíbulas, a Branquinha apresentava um começo de espessamento numa dobra do intestino.

Pesquisei muito na internet protocolos de Aids e câncer, foquei na imunidade já que o Imulan não tem no Brasil. Comecei com o Aloe Vera da Forever Living, cogumelos cordyceps sinensis, reishi e agaricus blazei, para proteger as células , silimarina para o fígado , coenzima Q10 antioxidante para retardar o stress oxidativo, vitamina em pasta Nutralife . Dava também ervas para imunidade: raiz de astragalus e unha de gato.

Fazia um “coquetel” para elas.

Depois em um site sobre HIV tomei conhecimento sobre o óleo de coco( ácido láurico / monolaurina/sistema imunológico/ vírus com envelope lipídico= Fiv e Felv).
Passei a dar o óleo de coco também. Procurei a monolaurina aqui em todas as farmácias de manipulação etc, não existe  no Brasil.

Só me restava o óleo de coco, depois achei em cápsulas que ficou mais prático para dar.

E cada vez elas foram melhorando ,as imagens da ultra melhorando etc. Até que em novembro de 2010  comprei a monolaurina 300mg do site www.vitacost.com , tive que  fazer  todo o procedimento exigido pela Anvisa.

Atualmente , só tomam 1 cáp de óleo de coco Mediervas, 1 cáp de Monolaurin 300 mg Ecological Formulas, 1 cáp de siliamrina 140 mg e coenzima Q10 30 mg manipulado pela Drogavet  e Estibion Pasta da L. Amorin (prebióticos e polibióticos).

Não tomam mais nada e estão maravilhosas , parece que a doença não progrediu até agora. Inclusive a Branquinha foi castrada em 2010, se recuperou rapidamente etc.

O óleo de coco é excelente para gato, qualquer animal e ser humano independente de qualquer coisa . Se você quiser saber sobre a monolaurina:
www.lauricidin.com

Abraços, Solange.


Obs: O Interferon alfa não fez a menor diferença , há muito que não tomam.

22 comentários:

ReCriando disse...

Adorei as dicas! Vou pesquisar sobre o óleo de coco. Não conhecia. Aqui a galera não tem nada, graças a Deus... mas deve ser muito complicado e fiquei triste em ler todo o sofrimento que você viveu... Boa sorte com as meninas! Sei que, se depender do seu amor por elas, vão ficar cad dia melhores!!

Beijos,

disse...

Oi nossa fiquei impressionada com a dedicação dela....um baita exemplo...
Só não entendi direito qual foi a doença q afetou os gatinho?

sonhadoramente disse...

mas a vacina não evita a infecção??

sonhadoramente disse...

mas a vacina não evita a infecção? que chato! não se sabe mesmo orientar direito! eu trouxe uma novata para casa e me disseram que não havia problemas em deixá-la em contato com os outros!

Gato Pierre disse...

O melhor remédio com certeza jamais faltará: amor e carinho! Parabéns! O blog é muito bacana,já estamos seguindo, eu e minha mamãe felina!
lambeijocas do Pierre

Alice disse...

Nossa Solante! Achei muito interessante essa sua experiência no trato dessa doença. Continue a divulgar. Beijos

Daniela Tórgo disse...

Muito interessante este post, pode ajudar e esclarcer sobre o assunto.

Danielle disse...

Solange,

que lindo exemplo de dedicação! :) não tenha raiva da "veterinária", pense que sem você eles teriam muito menos qualidade de vida, amor e carinho. Pense que você está salvando uma vida, independentemente de quanto tempo essa vida dure! ;)
Fico feliz de ter podido ajudar de alguma forma a descobrir o que realmente eles tinham. A Felv é uma doença cruel, pros animais e pros donos, mas pode ser controlada e o nosso filhote pode viver com qualidade de vida.
Ainda existe muito desconhecimento dessas doenças, até mesmo pelos veterinários. A gente vai se ajudando contando cada um a sua experiência. Adorei saber do óleo de coco! Hoje não tenho um Felv em casa, mas eles acabam sempre cruzando meu caminho e não tenho coragem de não adotar! ;)
Força e parabéns pela dedicação!

Beijos!

sonhadoramente disse...

ninguém respondeu-me! a vacina não previne essa doença?

Anna disse...

Sonhadora, em tese, deveria prevenir sim. Mas se o felino já estiver doentinho, pode até morrer. Isso foi o que uma vet me disse. Beijos!

Desenvolvedor de pessoas disse...

Por favor, existe como entrar em contato com a autora deste post? Meu filho está com a Felv e não consigo achar tratamento.

Qeuro saber mais sobre os procedimentos que ela adotou para combater a doença, pareceu-me ser totalmente homeopático mas não sei onde encontrar veterinário ou indicações sobre tal.

A. disse...

Tenho, vou pegar no nosso email...vc tem um email pra poder te escrever? Abs!

Paula disse...

Gostaria de saber se a autora do post tem e-mail? Também tenho um gato felv e queria conversar sobre o assunto. Abraços!

A. disse...

Paula, vc tem email pra eu te escrveer? Escreve pro maes de felinos. Abracos!

Maes de Felinos disse...

Oi gente, agora que vi que ela já tinha autorizado.... o email é

sol389@superig.com.br

Bjos pra todos!!!

Teresa disse...

Sei que o post já tem algum tempo, mas o caso é que tenho dois gatinhos com FIV, e tem sido uma luta para os manter minimamente bem. Sei que a unha-de-gato é também anti-inflamatório, e como eles têm gengivite, precisam sempre de anti-inflamatório. Neste momento têm tomado cortisona, receitada pelo vet, o que me preocupa muito, pois no imediato eles ficam melhores, mas a médio prazo sei que os matará mais depressa.

Por isso, venho aqui perguntar, qual a dosagem de unha-de-gato que eu poderia usar nos meus gatinhos?
Existem cápsulas à venda e eu gostaria de ter uma alternativa natural para lhes desinflamar as gengivas, mas não tenho encontrado informação sobre dosagem.

Desde já, muito obrigada por partilhar estas informações, e espero que me possa ajudar.

A. disse...

Teresa, desculpe a demora, mas estamos aqui com filho felino doente e uma confusao danada.

Escreve pra mae que escreveu esse post: sol389@superig.com.br

Beijos

Cristina Silva disse...

Pessoal, preciso informar a vcs sobre meu progresso com a Felv, pra encurtar a história, tenho 6 gatos, os dois últimos resgatados vieram com Felv, descobri quando tinham 4 meses, estou tratando com auto-nosódio, um medicamento feito no Instituto Roberto Costa, um laboratório em Petrópolis-RJ. Mandei 1 gota de sangue de cada gatinho e em uma semana eles enviaram o auto-nosódio, é uma ramificação da homeopatia, é o vírus atacando o próprio vírus. Com uma semana já apresentaram melhora. Os olhos pararam de lacrimejar, as fezes perderam o cheiro de infecção, a boca que tinha um cheiro horrível, ficou sem cheiro algum. Eles estão engordando, estão ótimos. O tibet está com 6 meses e está com 3,5kg, a Dawa está com 3,100kg. Estou muito esperançosa de que daqui à 4 meses quando testá-los novamente o resultado dará negativo. Eles estão tomando além do auto-nosódio, homeopatia para aumentar a imunidade, floral para ajudar a eliminar o vírus, aumentar a imunidade e manter o emocional equilibrado. A alimentação tb é importante, estão tomando multi vitamínico Estibion. É muito fácil dar os remédios. Os glóbulos e tabletes coloco no dedo, pingo uma gotinha de água e ponho na língua deles, o floral eles bebem as 4 gotinhas lambendo a colher, eles adoram. É bem fácil, nada traumático. O laboratório tem um caso de sucesso com aids equina. Espero ter ajudado.

Luana Leal disse...

Descobri a Felv na minha princesa após um quadro de diarréia. Descobri no dia do aniversário dela de 1 ano.
Desde então, estou desesperada atrás de informações. Ela faz tratamento para aumentar imunidade, porém quero também tentar a homeopatia.
Tenho lido muito sobre a aloe vera, mas tudo que encontro são sites em inglês, o que mostra que no Brasil, a utilização dessa erva para Felv não é muito reconhecida, mas confesso que fiquei tentada à usar.
Alguém aqui faz utilização da aloe vera? ???
Como vocês usam e onde compram?
Se puderem, me mandem um email que eu compartilho a resposta aqui.

luanalealr@hotmail.com

Obrigada desde já e boa sorte para nossos filhos felinos!

Luana Leal disse...

Descobri a Felv na minha princesa após um quadro de diarréia. Descobri no dia do aniversário dela de 1 ano.
Desde então, estou desesperada atrás de informações. Ela faz tratamento para aumentar imunidade, porém quero também tentar a homeopatia.
Tenho lido muito sobre a aloe vera, mas tudo que encontro são sites em inglês, o que mostra que no Brasil, a utilização dessa erva para Felv não é muito reconhecida, mas confesso que fiquei tentada à usar.
Alguém aqui faz utilização da aloe vera? ???
Como vocês usam e onde compram?
Se puderem, me mandem um email que eu compartilho a resposta aqui.

luanalealr@hotmail.com

Obrigada desde já e boa sorte para nossos filhos felinos!

Cristina Silva disse...

Olá pessoal, só pra dar notícias dos meus felvinhos, estão ótimos, não tem mais qualquer dos sintomas que tinham inicialmente. Eles completaram 1 aninho, o Tibet está com 4,6kg e a Dawa 3,6, ela é mais miudinha. Tenho conseguido ajudar muitos gatinhos, quem desejar mais informações é só escrever para gatosmaisgatos@ig.com.br. O que tenho observado nesses 6 meses de tratamento é que o auto-nosódio pára a ação do vírus. O tratamento é barato e muito tranquilo de ser administrado. Eles estão tendo qualidade de vida. Abcs para todos.

Christianne Afonso disse...

Alguém tem o email dela? Eu queria trocar ideias. To com um gatinho com felv e já iniciei o óleo de coco e to esperando o nosódio chegar.
Se puder me escrever christiannerj@gmail.com Obrigada