segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Outra Mãe em Apuros!

Pessoal, outra história de fazer dó (não tou dizendo que Dezembro é mês do felino doido?). Eu sugeri a correr pra um especialista em felinos e pedir exame de função renal, porque alta taxa de uréia pira o bichano.

Vamos ao caso!


Olá mãe!

Bem, vamos por partes.

(...)
A Lalá nunca fez nenhum exame. Pelo menos não que eu saiba. Creio que para castrar não se faça esses exames, eles não nos falaram nada. A castração foi muito traumática, mas foi assim pq ela já tinha fobia de pessoas estranhas. Então foi horrível. O pior: os pontos abriram e ela foi internada novamente. Certamente a pessoa responsável por manipular os bichos na clínica não soube como pegar nela.


Quanto ao Floquinho, nosso novo neném, ele enche um pouco a paciência dela. Dá umas corridas nela, uns sustinhos, mas na maioria das vezes se dão bem. A gente tenta tratar os dois da mesma forma.


Ela sempre encrencou com visita. Mas hoje em dia está cada vez pior. As pessoas não podem andar pela casa, que ela fica esperando a boa oportunidade de atacar, e eu não estou falando daquelas brincadeiras de gato que gruda na perna mas depois solta, ela realmente gruda mesmo, com muita raiva, emite um som como se fosse um rosnar de cachorro, é terrível. Quando conto as pessoas não conseguem imaginar o que eu digo, até serem atacadas. Não podemos receber visitas se ela não ficar presa no quarto. A última vez foi com minha mãe. Minha mãe foi vibrar com um gol e ela pulou na perna dela, pegou uma varize e jorrou tanto sangue, mas tanto sangue que foi assustador. Contamos uns 15 furos na perna da minha mãe. Isso me faz sentir triste, frustrada... nem tirar ela de casa para levar ao vet me agrada pq é uma luta. Chega no veterinário e são 3 pessoas segurando ela, é terrível. Bom, tem um detalhe: quando era mais nova, inventou de ir para trás da máquina de lavar velha da minha mãe, que ficava pulando. Resultado: a cauda dela foi partida ao meio. Hoje em dia ela só tem um cotoquinho. Ficamos desesperados.

Quanto a postar o meu problema no blog, pode postar a vontade!!! Quanto mais pessoas souberem mais ajudar terei e certamente outras pessoas vão se identificar.

Bjs,

Marcela

7 comentários:

disse...

Caramba é o mês do gato doido msm...
De qual cidade é a Marcela, ela precisa procurar msm um Vet especialista em gato e mais do que isso q ela perceba que tenha carinho com os animais...se não for nenhum problema de saúde ela pode tentar o rtatamento com florais, eu ja usei na minha gata e funciona super bm...acalma a agressividade.

Anônimo disse...

Já vi essa história de agressividade em outros gatos sem rabo. Parece que tem a ver, pois altera o equilíbrio dos bichinhos e reduz sua habilidade de caça, mas pode não ser o único motivo...

Gatos da minha vida: Lola, Lilica, Smigol e Preta disse...

Nooossa, sinceramente nunca vi casos assim, seria um caso de tentar florais...quem sabe??? Tentaaa! Ela não é assim por acaso, alguma coisa tem, algo aconteceu, não? To passada!!!;-o
Bjinhaaaus
Wayne

Anna disse...

Galera, ela sempre vem aqui, tomara que leia as dicas de vcs! Mtos vets recomendam florais. Eu nunca usei, não acredito mto, mas pra tentar aliviar sofrimento de filho sem fazer mal a ele, vale a pena!

O anônimo falou uma coisa certa... será que ela perdeu o rabito antes ou depois de ficar mais agressiva? A minha irmã felina é cotoquinha, mas só não curte colo.

Obrigada a todo mundo, vcs são o máximo!!

Marcela disse...

Oi gente!!

Então,acho sim que ela começou a ficar agressiva depois do problema do rabinho, mas posso garantir que foi bem depois. E mais: piorou consideravelmente depois da castração. Depois da castração ela virou um gatinho selvagem.

Já comprei florais em pet shops, usei dois frascos com ela. Eu colocava na água pq a Lalá detesta ser agarrada, ela sempre acha que é para fazer algo que ela não vai gostar (esperta). O floral não deu resultado nenhum!
Se tiverem mais dicas, nomes de vets, por favor me enviem!!!

Obrigada a todos!!
Bjs

Débora disse...

Oi Marcela...eu já usei homeopatia com minha gata e funcionou muito bem.
Ela viveu 19 anos. Os 11 últimos só tratados com homeopatia. Comecei a dar pra ela porque ela me atacava demais e minhas pernas estavam ficando muito machucadas. Fiz a consulta e dei o remédio. Dois dias depois ela já estava bem calma e parou de me atacar. Sempre que ela mudava algo no comportamento eu levava pra médica veterinária homeopática. Inclusive quando ela teve uma crise renal aguda (e ela já estava com 17 anos na época) tratei com homeopatia também. Mais uma vez deu certo e duas semanas depois ela ainda expeliu a pedra sozinha. Pra ela sempre funcionou muito bem.
Quanto aos florais...eu adotei ano passado o Gaspar (já com 2 anos e meio) e pra facilitar essa passagem de uma dona pra outra, comprei um floral no pet shop pra ver se ele ficava menos assustado e tal. Não vi nenhum resultado.
Agora já o levei pra homeopatia e tudo está ficando melhor.
Se você morar em Curitiba, me manda um email que eu passo o telefone da veterinária (debivenancio@gmail.com)

Beijo e boa sorte.

Anônimo disse...

Não sei se vc já resolveu o problema com sua gatinha,mas minha dica é:
- Consultar um vet holistico, pois assim poderia eliminar algum problema clinico e partir para homeopatia e tb florais.Não acredito em floral pronto, pois cada animal é um ser unico e as origens do problema são especificas
- Utilize tb essencia de capim limão no ambiente
Claudia