quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Passo a Passo da Doação de Sangue!

A Andrea precisou de doação de sangue pra filha dela. Todas nós sabemos do aperto que é nossos filhos precisarem e a gente não ter. Ela pediu que eu postasse aqui o passo a passo da doação. Quem tem filhos saudáveis não pode esquecer de quem tem filhos doentes. Doar é uma bênção, receber também. Passe adiante essa idéia.

Vamos lá:

Primeiro, o gatinho cadastrado como doador passará por exames físicos e laboratoriais, tais como: hemograma com pesquisa de hemoparasitos, perfis renal e hepático, sorologia para Leishmania sp e PCR para Ehrlichia sp. Os cães também são testados para Ehrlichia, Babesia, Brucella canis e Dirofilaria immitis. Gente, a Tatis avisou que essas são doenças apenas de cães!

Os gatos doadores são testados para Micoplasma haemophelis (anteriormente, denominada Haemobartonella), para os vírus da Imunodeficiência Felina e da Leucemia Felina. Apenas os gatos negativos e que não convivem com outros gatos não testados são aptos a doar sangue. Ou seja, também é uma boa idéia doar e conferir o estado geral do seu(sua) filho(a), pois os pais terão acesso aos resultados gratuitamente, a cada doação sanguínea.

Alguns esclarecimentos sobre o procedimento:
  • É indolor;
  • A coleta será feita em casa e com hora e data marcada;
  • Após a doação, o organismo recupera o sangue doado em pouco tempo;
  • O ato de doar não causa nenhum problema ao doador;
  • Não afina nem engrossa o sangue;
  • Não causa dependência;
  • Não é necessário o corte do pêlo, não atrapalhando assim os animais de exposições;

Alguns requisitos necessários, para seu animal se tornar um doador:
  • Cães: acima de 25 kg;
  • Gatos: acima de 4 kg;
  • Temperamento dócil;
  • Vacinação e vermifugação em dia;
  • Não ter sofrido transfusões prévias;
  • Faixa etária entre 1 a 8 anos;
  • Exames dentro da normalidade.
Quais as principais diferenças/benefícios/dificuldades referentes à doação entre gatos e cães?

Cães doam uma bolsa de sangue igual à humana. O volume é o mesmo e eles não precisam ser sedados. Há cães que dormem na mesa de coleta enquanto seus responsáveis fazem carinho neles. Gatos precisam ser sedados para coleta da bolsinha de sangue, porque o stress da contenção prolongada é muito pior do que um sedativo leve. ATENÇÃO, PAIS: SE SEU FILHO NÃO REAGE BEM A ANESTÉSICO, NÃO DEIXE ANESTESIAR.

Para gatos não existe bolsa de sangue com o volume de anticoagulante necessário, então precisamos improvisar. O volume que eles doam é muito menor e, por isso, tudo precisa ser adaptado. Além disso, é mais difícil achar um gato com 4kg ou mais do que um cão com mais de 25 kg (Nota do MdF: aqui em casa todos têm mais de 4 quilos e eu vejo muito mais cães de pequeno porte que de grande). Por este motivo sempre nos falta bolsa de sangue felina e muitos gatos ficam sem a transfusão necessária por causa disso. (O site esqueceu de mencionar que os estudos e investimentos em felinos é pífio, pela cultura entre os veterinários de investir no que dá lucro - ou seja, cães. Ninguém percebe que isto está mudando.)

Direto do site:
Para se tornarem doadores, os cães devem ter acima de 25 kg e os gatos, a partir de 4 kg. Todos devem ser vacinados anualmente com as vacinas polivalentes específicas. Após serem cadastrados no HEMOPET pelos seus responsáveis, marcamos uma visita para exame físico básico e coleta de sangue para exames. Essa primeira visita também serve para fazermos o primeiro contato e avaliarmos o temperamento do animal. Tanto em cães como em gatos, antes de cada coleta fazemos hemograma, perfis renal e hepático. Também testamos anualmente os cães para Ehrlichia (PCR), que é a conhecida doença do carrapato e Leishmaniose (sorologia) e, em cães de reprodução também testamos Brucelose (sorologia). Os gatos doadores são testados contra FIV e FeLV por PCR. Caso os resultados dos exames sejam satisfatórios, marcamos uma nova visita, mas dessa vez para coleta da bolsa. A doação pode ser realizada a cada três meses.

2 comentários:

Tatis Sales disse...

Meninas, aqui tá trocado:

"Primeiro, o gatinho cadastrado como doador passará por exames físicos e laboratoriais, tais como: hemograma com pesquisa de hemoparasitos, perfis renal e hepático, sorologia para Leishmania sp e PCR para Ehrlichia sp. Os cães também são testados para Ehrlichia, Babesia, Brucella canis e Dirofilaria immitis."

Esses exames são para cães, são doencinhas de cães somente. =o)) depois apaguem esse comentário, bjs!

Andrea Raffai- Mamãe da Mel, do Fred e do Jack disse...

Obrigada Tatis.
Estaremos arrumando.