sábado, 5 de dezembro de 2009

Lipidose Hepática.

Muitos pais e mães já se depararam com isso. Mas o que é isso exatamente?

É um acúmulo excessivo de gordura no fígado, que dá triglicerídeos altos, que bagunça a bioquímica toda do órgão, fazendo que ele funcione mal. Acontece bastante, mas não se sabe bem a causa. Dá em gatos de qualquer idade e sexo, mas é mais comum entre fêmeas e gordinhos.

O negócio é que nem tudo é só lipidose. Isso pode ser só reflexo de um monte de coisas, indo desde estresse, passando pela diabetes, pancreatite, inanição e infecções em geral. Apesar de não se saber porque dá isso, já há algumas pistas, e elas estão no que seu felino come: as rações que têm mais carboidratos do que proteína , além dos jejuns prolongados. Se seu filho não está comendo, tente forçar. Não deixe rolar porque é um perigo!

Começa com vômito, vai dando perda de peso, ele fica amarelinho, o fofo não brinca mais, mal quer sair da caminha. Pode dar diarréia è as vezes ele pode babar muito, por causa dos enjôos. Se os pais deixarem avançar, seu filho vai ter hemorragia, perder o juízo, ficar com o olhar fixo, convulsionar e finalmente, o coma e a morte, depois de muito sofrer.

Pra fechar o diagnóstico é preciso de exames. No hemogr

Dentre os exames podemos solicitar um hemograma onde, se for a lipidose, pode aparecer anemia não regenerativa normocítica e normocrônica de grau médio a moderado. Poiquilocitose é bem comum de dar. O leucograma pode dar normal, ou apresentar leucocitose de estresse ou neutrofilica em razão da presença de uma inflamação.

No exame de função hepática, dar aumento da ALT e Fosfatase Alcalina (enzimas hepáticas). A uréia pode baixa a alta, passando pela normalidade, assim como a glicose. Também pode dar umas coisas que não são muito específicas, como hiperbilirrubenia, hipocalemia, colesterol aumentado, creatinina aumentada e uma leve diminuição de albumina. A coagulação sanguínea pode ser alterada, por causa da falta de vitamina K. Podemos ter alterações na coagulação sanguínea por causa da falta de vitamina K, da magreza ou do uso de antimicrobianos.

No exame de urina aparece lipidúria e bilirrubinúria. Na ecografia dá o fígado inchado. No Rx é observado um aumento do fígado e até um deslocamento.

A boa notícia é que dá pra tratar. É só dar um bom suporte energético de proteína e nutrientes, pra colocar o fígado e suas funções em dia. A suplementação com vitaminas do complexo B e B1 (nos casos mais graves) e L-carnitina pra proteger dos danos do jejum pode ser feita. Se houve alguma infecção está no seu filho, antibióticos podem ser usados também. A alimentação feita por sonda ajuda e o prognóstico pode ser muito melhor. Mas leva tempo, às vezes um , dois meses. O melhor é ficar de olho no potinho e mantê-lo sempre adequadamente cheio.

Fonte: livros de veterinária.

3 comentários:

Eugenia disse...

oi, meninas...
cheguei através da amiga Roberta,do blog "o mundo é estranho".
eu adorei o blog de vcs, é muito, muito bom mesmo.
sou a feliz mãe de duas catitas muito lindas.
voltarei sempre. beijos!
Eugenia www.samba-choro.com.br

Ms. Anabela disse...

Volte sim, Eugenia. Se puder divulgar, mandar uma história, foto, o que quiser, é só usar o email ali no canto.

A pracinha aqui, é nossa!

Beijos

Celeste disse...

Olá, é muito bom encontrar nossos semelhantes. Sou mãe no momento de apenas 11 maravilhosos gatinhos, mas já tive a sorte de ter 18 filhos, fora os cães.
Eles são tudo de bom, mas infelizmente nos deixam muito cedo. É a única parte ruim da relação mãe e filho.
Boa sorte para todos.

Celeste