terça-feira, 8 de junho de 2010

Carta de uma Mãe - João Pessoa, PB

Olá!

Meu nome é Ana Rafaella e eu sou mãe de gatos, muito gatos. Minha condição não é das melhores, pois eu tenho em minha casa mais de 25 felinos que tirei das ruas quando eram filhotes desamparados. Participo de uma associação de defesa dos animais aqui em minha cidade, João Pessoa, e tenho a ajuda e compreensão da minha mãe para criar esses amiguinhos gatinhos dia após dia..e dá muito trabalho!

Minha casa é estruturada de uma forma que eles não vão para a rua e não incomodam os vizinhos. Estão sempre bem cuidados e alimentados, tendo acompanhamento veterinário sempre que necessário. Mas não é da minha superpopulação que venho falar aqui pra vocês. Vi que um dos temas centrais do blog é sobre doenças renais em nossos felinos, e já sofri uma perda terrivelmente dolorosa para essa doença, e que somente outras mães podem compreender o tamanho dessa dor.

Mesmo em meio a tantos gatos, existe aquele ou este outro que se torna especial. E eu tive o azar de perder especialmente aquele a quem eu tinha dedicado maior afeto...ele se chamava Aquiles e só tinha 2 anos e 9 meses quando morreu no final de janeiro de 2010. Eu já tive outro gatinho com problemas semelhantes ao do Aquiles, mas que foi salvo e vive comigo até hoje em boas condições.

Não sei porque, talvez um erro de diagnóstico por conta da veterinária, mas o mesmo tratamento e procedimento não funcionou com o Aquiles e o perdi de forma trágica. Para ajudar a expelir a urina, após ter realizado o procedimento da sonda no veterinário, Aquiles ainda precisava de ajuda para urinar, e a médica sugeriu que eu pressionasse a bexiga para ajudar a sair a urina. Eu o fazia. Certa manhã, Aquiles havia melhorado no dia anterior quando voltou a não urinar de forma alguma. Enquanto eu pressionava a bexiga para ter certeza de que não se tratava de um entupimento parcial, mas total, a sua bexiga estourou na minha mão.

Fiquei chocada. Foi a pior sensação, o pior momento de minha vida. Não consigo ainda contar os detalhes e somente de lembrar desse dia me causa profundas tristezas e vontade de chorar.

Ele morreu na mesa de cirurgia, quando ainda ia começar o procedimento para reestruturar a bexiga...

Passei dias, semanas e meses lutando pra sair da tristeza que me acometeu em virtude desse acontecimento. Tentei procurar explicações, erros no procedimento que, outrora tinha salvo meu outro gatinho, mas que com o Aquiles, justo com ele não tinha funcionado, e culminado numa situação tão trágica. Mas não adianta, descobrir a causa disso não vai trazê-lo de volta nem diminuir a minha dor.

Hoje é maio e ainda dói como se tivesse sido ontem. Não posso pensar no que aconteceu, nem ver fotos dele, porque tudo me traz de volta aquela melancolia que ninguém entende por se tratar de um animal. Mas eu sei o que eu sinto e o fato de ele ter sido um gato não interfere na condição do amor que eu tinha por ele.

Aqui eu desejo exprimir o quanto o Aquiles significava pra mim, era mesmo como um filho. Ele foi o animal mais especial que eu tive até hoje e não tenho vergonha de dizer que eu morro de saudades dele todos os dias. Se eu pudesse, apagava todas a memórias daquele dia ruim que me marcou de uma forma que nunca mais vai passar.

Tenho medo de ter problemas semelhantes com essa doença futuramente com outros gatinhos. Espero que essa nova pesquisa com células tronco tenha sucesso e se torne acessível para todas as pessoas, mesmo que demore. Desejo sorte para todas as mães que precisar enfrentar esses problemas com seus felinos!

Um forte abraço a todos!

7 comentários:

Argemiro Luciano disse...

Olá, gente...Fiquei conhecendo o blog por acaso, em uma pesquisa na internet...Meu nome é Argemiro Luciano dos Passos, médico veterinário em Florianópolis, especialista em gatos, onde meus atendimentos não se resumem unicamente a gatos, tenho uma clínica sozinho...Bem, mas cerca de 80% dos meus atendimentos diários são gatos e gostaria de cuidar só deles, paixão pessoal (tenho 15 gatos), mas adoro também cães e veterinário e pediatra é confiança, por isso muitos que tem gatos também tem cães e querem que eu atenda seus cães. Bem, não falo isso pra me superiorizar a ninguém, somente faço o melhor que posso, se preciso, 24 horas por dia. Adoro gatos, e tenho muito mais pena deles na rua do que os cães, que abanam o rabo e alguém dá comida. Gato muitas vezes é injustiçado. Mas quanto aos problemas renais e urinários, tem que ver duas coisas: 1) gatos muito parados, sedentários tem mais chance de ter problemas urinários...2) Faço uma coisa: pra gatos que já obstruíram, sempre coloco a disposição chá de quebra pedra e cana do brejo. Os gatos não gostam muito do gosto, mas fiz a experiência de adicionar um pouco de açúcar e assim vai melhor...Também fontes com água corrente ajudam muito e fazem com que o gato, ingerindo mais água, "desfavoreça" problemas de obstrução/infecção/inflamação do trato urinário inferior, que muitas vezes complicam "renalmente" e levam a risco de morte. Muito obrigado mesmo pelo espaço, se não for incômodo, gostaria de estar sempre participando e ajudando a quem tem gatos, o que eu puder ajudar, só me contactarem al2passos@gmail.com, certo? Obrigado pela oportunidade e desculpem o extenso comentário

Ms. Anabela disse...

Argemiro, que GRACINHA seu comentário! Extenso nada, adoramos!

Olhe, posso transofrmar em post?

Beijos

Titi Carrinho disse...

Nossa, obrigada pelo post e pelo comentario do vet acima... Estou passando por esse problema com meu gatinho.. ja gastei mtu dinheiro na veterinaria e nao tenho mais para deixa-lo internado... Tive que traze-lo para casa, e estou me dedicando por completo para curar ele em casa mesmo... Estava procurando na net algum cha que pudesse dar para ajudar no tratamento e esse comentario acima me ajudou mtu....
Muito obrigado aos dois... Agora vou la fazer um cha de cana do brejo para meu filhinho... beeijos

Maes de Felinos disse...

Dá notícias, Titi!
beijos

Mari disse...

Nossa Ana, que história triste...

Mari disse...

Nossa Ana, que história triste...
Que Deus conforte seu coração!

vetrue disse...

oi gente meu nome e Roseara moro em Alta floresta -Mt .. por coincidência tenho um gato siames por nome Akilles meu companheiro a 12 anos e 2 semanas descobrimos que ele esta com o problema de obstrução ficou 2 dias internado no veterinário .. hoje ainda esta em observação e tento cuidar da melhor forma possível mesmo sem condições financeiras .. mas e bom saber de soluções mais maleáveis vou tenta o chá de quebra pedra .